Tag - nascimento de Jesus

Então é Natal…E o que Jesus tem a ver com isso?

TUDO!

“Ele é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação, pois nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos ou soberanias, poderes ou autoridades; todas as coisas foram criadas por ele e para ele.” — Colossenses 1:15-16

Nessa data tão controversa, onde cada um enxerga de uma maneira diferente, muitas vezes acabamos esquecendo qual o real sentido do Natal, que é para celebrar o nascimento de Jesus Cristo, nosso Salvador. Não vou entrar em discussões e detalhes sobre essa não ser a possível real data do nascimento, ou sobre o natal ser comemorado por conta de São Nicolau, ou et cetera.

Essa é uma data de comemoração, onde deveríamos estar com nossos corações cheios de alegria pois nasceu Aquele que veio tirar o pecado do mundo para todos que nEle crer!

Se você assim como eu um dia estava na maior merda, com um vazio existencial, vivendo a mercê de sua própria vontade, crendo ser autônomo e fazendo tudo que lhe vinha a mente…e hoje graças ao Redentor tem uma nova vida, lavada de todos pecados, com uma nova oportunidade de um novo start, alegre-se! Foi para isso que nasceu o Filho de Deus, o primogênito.

O Natal não é, ou pelo menos não deveria ser, uma data para alavancar o consumismo desgraçado desenfreado, que vai justamente contrário a tudo que Cristo pregou em Sua vida. O Natal não é apenas para você encher a barriga até um ponto em que não aguenta mais comer, não que isso não seja delicioso.

Damos presentes a quem gostamos, resgatando a simbologia dos três reis terem levado presentes à Jesus, mas eu me pego perguntando: Qual o presente que tenho dado para Jesus? Não que ele precise de presentes, mas Ele é merecedor de tudo aquilo que podemos dar em adoração, esse é nosso presente que podemos levar não à manjedoura, mas ao altar em que Cristo habita, nossos corações.

Também podemos dar um “presente” para Ele, saca só:

Pois eu tive fome, e vocês me deram de comer; tive sede, e vocês me deram de beber; fui estrangeiro, e vocês me acolheram;
necessitei de roupas, e vocês me vestiram; estive enfermo, e vocês cuidaram de mim; estive preso, e vocês me visitaram’.
“Então os justos lhe responderão: ‘Senhor, quando te vimos com fome e te demos de comer, ou com sede e te demos de beber?
Quando te vimos como estrangeiro e te acolhemos, ou necessitado de roupas e te vestimos?
Quando te vimos enfermo ou preso e fomos te visitar? ’
“O Rei responderá: ‘Digo-lhes a verdade: o que vocês fizeram a algum dos meus menores irmãos, a mim o fizeram’.
— Mateus 25:35-40

Que nesse Natal, nós possamos refletir sobre qual o real sentido dessa data e com a ajuda de Deus, mudar toda e qualquer concepção errada que ainda carregamos. E que o “espírito natalino” não seja apenas nos 25 de dezembro de nossas vidas, mas seja em toda vida integralmente. Que a gente possa ter consciência de que o Deus do Universo por amor pela sua criação, veio a terra em forma de homem humilde para nos deixar mensagens de vida, paz e esperança, e morrer a pior morte (para a época) possível em função de libertação do pecado e nos levar próximo a Ele.

Todo menino quer ser homem.
Todo homem quer ser rei.
Todo rei quer ser Deus.
Só Deus quis ser menino.

— Leonardo Boff

“Porque um menino nos nasceu, um filho nos foi dado, e o governo está sobre os seus ombros. E ele será chamado Maravilhoso Conselheiro, Deus Poderoso, Pai Eterno, Príncipe da Paz.”
— Isaías 9:6